É possível integrar minhas sombras com Yoga do Riso?

O que respondi quando me perguntaram se consigo integrar minhas sombras com o Yoga do Riso


Não estamos rindo à toa


Segundo o próprio Dr. Madan Kataria, médico que criou o Yoga do Riso juntamente com sua esposa Madhuri Kataria (professora de Yoga), a grande diferença entre o Yoga do Riso e a comédia é que nesta a gente busca entretenimento/diversão, enquanto no Yoga do Riso a gente quer se cuidar, se conhecer, se melhorar, se curar...


Por não conhecerem a prática, muitas pessoas acham, olhando de fora, que não há muito além de umas brincadeiras, maluquices e outras peripécias na prática do Yoga do Riso. Não haveria, por assim dizer, algo "sério" acontecendo ali.


É muito semelhante ao que acontece com o palhaço. A maioria de nós não tem ideia do tamanho do trabalho espiritual e de autoconhecimento que existe na sagrada arte da palhaçaria. Segundo Andruz Vianna, formador de palhaços e terapeuta do riso:


[...] O riso que o palhaço proporciona é acompanhado de outras tantas emoções e sensações acerca daquilo que é risível para o ser humano num âmbito antropológico. É um riso que vem da essência do ser humano [...] é curador, é terapêutico e há registros de culturas indígenas milenares com a presença de “xamãs do riso”, ou seja, palhaços sagrados que utilizam o riso como fonte curadora e de grande importância cosmológica [...]

Luz e sombra, a cura está na integração


"Eu vivi uma grande catarse na minha segunda sessão de Yoga do Riso, me deu uma vontade de chorar. Entrei em contato com uma questão antiga, que passei uns dias "depurando"


O relato acima é de Paula Ribeiro, Consultora sistêmica, Consteladora Familiar, Socióloga, e multiartista amadora. Ela tem grande experiência em desenvolvimento pessoal e já "se trabalha" há um bom tempo.


Destaquei este trecho porque foi postado hoje nas nossas redes sociais. Mas Paula é apenas uma das milhares (ou milhões?) de pessoas que estão aproveitando a potência do trabalho com Yoga do Riso para olhar (e curar) suas sombras.


Apesar de não parecer, no Yoga do Riso rir é coisa séria 😊


Segundo Hellen Leite, psicóloga e líder profissional de Yoga do Riso, a prática proporciona um levantar do tapete para ver as sujeirinhas escondidas, mas também dá ferramentas para cuidar da limpeza:


"Criam-se recursos internos para a nossa melhor versão poder emergir. Começamos a ter maior clareza e também resiliência para desenvolver novas habilidades"


Do "oba oba" ao trabalho espiritual

Como em tudo na vida, no Yoga do Riso cada pessoa vivencia sua experiência à própria maneira. E cada um leva dela um quinhão adequado ao seu momento.


Numa mesma prática, há quem termine dizendo "foi divertido", "foi engraçado", "foi bom" e quem relate que "se virou do avesso", "reencontrou sua criança interior", "sentiu absoluto estado de paz" ou "se sentiu sentado do lado de Deus" (meu caso na terceira aula da vida).


E uma das coisas que acontece com quem se permite, se dedica e se entrega à prática é ver questões profundas, traumas, defeitos, imperfeições e monstros internos virem à tona. Medo, aversão, dor, vontade de chorar... Tudo isso pode aparecer numa prática de Yoga do Riso. E pra quem quer se trabalhar, é uma alegria! Uma bênção.


Pode ser mais divertido do que pensávamos, mas tem um segredo


Toxina pra sair dói. Olhar para nossos defeitos dói. Revisitar memórias infelizes dói.


Ainda bem que a mesma humanidade que dá causa às desconexões também encontra seus mecanismos para voltar pra casa.


O Yoga do Riso é um desses mecanismos.


E foi com ele que eu vivenciei o meu momento de expansão da consciência mais primoroso. Depois dele, passei a confiar plenamente na técnica. E daí pra frente vi (e tenho visto) pessoas no mundo inteiro se melhorando e alcançando seus melhores estados. Dando risada.


Mas tem um segredo: depois de uma sessão de risadas, faça silêncio.


Ou seja, os exercícios do riso levantam o tapete e fazem a poeira das nossas sombras subir para o ar. Em seguida, é importantíssimo dedicar um tempo à respiração consciente (pránáyámas), ao relaxamento profundo (yêganidra) ou alguma forma de aquietamento.


É no silêncio que acontece a integração. Quando não o fazemos, as questões revisitadas com o riso podem ficar pairando no ar e nos chamar para o trabalho no meio do nosso dia a dia. Também é bom, também é cura. Mas pode ser menos confortável 😉


Mas e você, Sandro, usa o Yoga do Riso pra integrar suas sombras?


Se eu integro minhas sombras com Yoga do Riso? Sim. Todos os dias. As minhas sombras estão aqui comigo e não vão embora. Ou melhor, umas vão, outras vêm. E a gente vai vivendo junto. Com elas também vou aprendendo e evoluindo. Anitcha.


Só que quando é pra olhar pra elas. Quando é hora de encarar o feio e fazer o trabalho duro, agora eu o faço com risadas. Não é meu único recurso, não é a única coisa que faço. Mas é, com certeza, a forma mais leve, divertida e fácil que já experimentei.

____________________


E você, também quer aprender tudo sobre Yoga do Riso e se trabalhar através das risadas?


Pratique gratuitamente ou conheça o nosso curso online.


Ah, e pode deixar um comentário aqui embaixo 😊



86 visualizações1 comentário

O autor

Sandro largou o emprego concursado pra sair com a Kombi Cura ajudando o povo a comer melhor e ser mais feliz. Depois largou a Kombi e foi pra Recife atrás de Gabriela.

É vegano e ensinava culinária até se curar de uma doença crônica comendo só frutas.  

É frugívoro, reikiano, ensina Yoga tradicional e Yoga do Riso. Acabou aprendendo um monte de coisa sobre saúde, autoconhecimento e espiritualidade na caminhada.

É tio de Davi, Bia e Alice e defende a natureza pra eles poderem ter árvore pra subir e rio pra se banhar. 

  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Ícone do Facebook Redondo

 Copyright ©  2019 www.yogadoriso.org Todos os direitos reservados.
 

+55 71 9 9293 2236

Yoga do Riso Internacional www.laughteryoga.org

Sandro Lobo

CPF 03242801571

Endereço: R. Mexilhão, 76 - Praia do Francês, Mal. Deodoro - AL, BRASIL

CEP 57160-000

Entregas em até 7 dias úteis.